Seja bem vindo ao Rondonia Live! Sua fonte de informação em tempo real.
quarta-feira , 17 julho 2024
Webmail: contato@rondonialive.com
DestaquesPolítica

EXPLODINDO? PL está se desmanchando em Rondônia

O Partido Liberal de Rondônia (PL), liderado pelo Senador Marcos Rogério parece que está se desmanchando em todo o Estado. A sigla, que deveria estar dando as cartas no jogo político de 2024 em Rondônia não passa de coadjuvante e parece estar à deriva. Muita gente saindo do partido e migrando para outras siglas na janela eleitoral. A cada semana o partido se esvazia e, caso o senador não haja rápido, elegerá poucos vereadores e prefeitos nos 52 municípios. Essa previsão por si só seria um desastre para o principal partido conservador do País. Nos grandes municípios como Porto Velho e Ji-Paraná, por exemplo, o PL não tem chance alguma de eleger prefeitos. Nos bastidores políticos há quem acredite que nem mesmo se o líder maior da sigla, Jair Bolsonaro, pedir voto por esses candidatos a prefeitos do partido nos municípios, livrará o PL da derrota. A pergunta é: por onde anda Marcos Rogério? Poque ele está ausente e deixando o partido em estado falimentar? Ao que parece, o Senador está mais preocupado com sua reeleição de 2026, negligenciando a eleição deste ano que pode ser fundamental para seus objetivos daqui a dois anos. No próximo ano estarão em disputa duas vagas para o Senado, e Marcos Rogério terá nomes de peso para a disputa: Um desses nomes é o do governador do Estado, Marcos Rocha. O outro é a deputada e ex-colega de partido, Silvia Cristina, que é do partido, mas está de conchavo com o PP de Ivo Cassol. Indo para a questão mais conspiratória, todos sabem que Marcos Rogério já foi pupilo do ex-senador Acir Gurgacz, do PDT, partido que é esquerdista histórico. No jogo do poder, Marcos Rogério pode estar simplesmente fazendo vistas grossas para favorecer o crescimento das candidaturas da esquerda rondoniense que vai de mal a pior. Como senador conservador, Marcos Rogério certamente está enfrentando muitas dificuldades para manter suas regalias e, para isso pode ter assumido um pacto com o Governo Federal, seja na liberação de emendas, seja na nomeação de cargos importantes. Essa ação egoísta pode trazer consequências para o Senador rondoniense já nas próximas eleições. Ao não lançar vereadores e prefeitos bolsonaristas ele estará jogando fora não apenas o trabalho político conservador em nível estadual: estará também enterrando sua carreira política.

Artigos Relacionados

DestaquesGeral

Tenda Família Cidadã atenderá o assentamento Joana Darc I na zona rural de Porto Velho

Atendimentos acontecerão no próximo sábado (06), das 9h às 14h, na Escola...

DestaquesGeral

Prefeitura de Porto Velho realiza busca ativa em residências para resgatar cobertura vacinal

Campanha do Ministério da Saúde quer garantir a imunização de crianças menores...

DestaquesGeral

Maior evento de previdência pública do Brasil atribui 1º lugar ao Iperon em governança previdenciária 

O Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Rondônia (Iperon) recebeu...

DestaquesGeral

Inscrições para cursos remotos profissionalizantes na área de gestão seguem até segunda-feira, 8

Estão abertas até segunda-feira (8), inscrições para cursos profissionalizantes remotos que vão...