Seja bem vindo ao Rondonia Live! Sua fonte de informação em tempo real.
quarta-feira , 17 julho 2024
Webmail: contato@rondonialive.com
Vídeos

Ex-jogador do ABC se torna réu em investigação por esquema de apostas no futebol

O juíz da 2ª Vara de Repressão ao Crime Organizado e Lavagem de Capitais, Alessandro Pereira Pacheco, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) e tornou réus sete jogadores e outras sete pessoas envolvidas na Operação Penalidade Máxima, que investiga casos de manipulação de partidas de futebol no Brasil.

Entre os jogadores acusados na operação está Thonny Anderson, que foi afastado do ABC e devolvido ao Bragantino após a denúncia. Além dele, outros sete atletas estão sob investigação: Alef Manga, do Coritiba, Dadá Belmonte, do América-MG, Igor Carius, do Sport, Jesus Trindade, ex-Coritiba, Pedrinho, ex-Athletico (que se transferiu para o Shakthar), e Sidcley, ex-Cuiabá e atualmente no Dínamo Kiev.

Além dos jogadores, os demais réus são Bruno Lopez, apontado como chefe da organização de apostadores e atualmente detido, Ícaro Fernando Calixto dos Santos, Luis Felipe Rodrigues de Castro, Romário Hugo dos Santos, Victor Yamasaki, Thiago Chambó Andrade e Cleber Vinicius Rocha Antunes, conhecido como Clebinho Fera.

As acusações se baseiam em dois artigos do Código Penal, com penas que podem chegar a seis anos de prisão. O primeiro é o artigo 198, que trata de solicitar ou aceitar vantagem patrimonial ou não patrimonial para alterar ou falsear o resultado de competições esportivas ou eventos associados. Já o segundo é o artigo 199, que versa sobre dar ou prometer vantagem com o intuito de alterar ou falsear o resultado de competições esportivas.

Segundo a denúncia do MPGO, Thonny Anderson, que estava emprestado pelo Bragantino ao ABC, teria participado da manipulação de resultados durante o Brasileirão de 2022, especificamente no clássico entre Athletico e Coritiba, realizado em 16 de outubro. Outro jogador envolvido no esquema é Jesus Trindade, que também estava no Coritiba à época.

Na semana passada, o ABC optou por vetar Thonny Anderson do jogo contra o Vila Nova/GO e o afastou do clube. Logo em seguida, o vice-presidente de Administração do ABC, Ricardo Furtado, concedeu entrevista para uma rádio de Natal informando que o meia-atacante seria devolvido ao Bragantino.

Os jogadores acusados são:

  • Thonny Anderson, ex-ABC e Bragantino
  • Alef Manga, do Coritiba
  • Dadá Belmonte, do América-MG
  • Igor Carius, do Sport
  • Jesus Trindade, ex-Coritiba
  • Pedrinho, do Shakhtar Donetsk
  • Sidcley, do Dínamo de Kiev

Os outros réus são:

  • Bruno Lopez, apontado como chefe da organização de apostadores e que está preso
  • Ícaro Fernando Calixto dos Santos
  • Luis Felipe Rodrigues de Castro
  • Romário Hugo dos Santos
  • Victor Yamasaki
  • Thiago Chambó Andrade
  • Cleber Vinicius Rocha Antunes, empresário conhecido como Clebinho Fera